Category Archives: Notícias


CONHEÇA O INIMIGO:

Os ratos são responsáveis pela transmissão de várias doenças, segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS, já foram catalogadas
cerca de 200 doenças transmitidas ao homem por roedores, sendo as que se destacam são as pestes: bubônica, tifo, febre hemorrágica,
salmonelose, micoses, sarnas, leptospirose e outras mais. Abaixo características das principais espécies de roedores sinantrópicos (que
convivem no mesmo ambiente do homem):

Microsoft Word - Roedores - Biologia e Controle

 

Microsoft Word - Roedores - Biologia e Controle

 

Um casal de Ratazanas pode gerar 200 descendentes durante um ano e no caso dos Camundongos, basta um pequeno grupo de 2 a 3 casais para chegar até 2.000 por ano, o seu potencial reprodutivo é muito elevado permitindo regenerar muito rapidamente a população.

CARACTERÍSTICAS:

Os roedores possuem os sentidos muito apurados, principalmente tato (através dos pelos), audição, olfato e paladar.

A visão, porém, é limitada. Entretanto é bastante sensível às variações de intensidade luminosa, o que confere aos mesmos a capacidade imediata de perceber movimentos.

  • O corpo é muito flexível, passando a cabeça são capazes de se locomover pelo interior de canos, conduítes e tubulações de diversos tamanhos.
  • Roem vários tipos de materiais considerados duros, entre eles madeira, tijolos, chumbo, alumínio etc.
  • Sustam a respiração por até 3 minutos, e nadando dentro de um cano de esgoto podem facilmente penetrar em uma residência através do vaso sanitário. São exímios nadadores, alcançando distâncias até 800 metros.
  • Sobem pelo exterior de canos e calhas verticais que estejam separados de uma parede por até 7,5 cm de distância, apoiando as patas no cano e as costas na parede ou vice-versa.
  • Sobem pelo exterior de canos e calhas verticais que tenham até 9,5 cm de diâmetro, abraçando-se neles.
  • Caminham e equilibram-se sobre qualquer tipo de cano ou conduite horizontal.
  • Acessam andares superiores de edificações, através do interior de canos e calhas com diâmetro entre 4 e 10 cm, usando para isso o apoio de suas patas e costas.
  • Pulam verticalmente cerca de 1 metro de altura, partindo do chão.
  • Cavam tocas verticais no solo podendo atingir até 1,25 metros de profundidade.
  • Não sofrem qualquer tipo de ferimento em quedas até 15 metros de altura.
  • Ganham andares superiores de construções fazendo uso somente da quina de duas paredes como sustentação.
  • Saltam horizontalmente até 1,2 metros de distância, partindo da imobilidade.

INFESTAÇÃO:

Roedores sinantrópicos vivem próximos ao homem, e estão constantemente em busca de alimento, água, abrigo e acesso. Os principais sinais indicativos da presença de roedores são:

  • Presença de fezes.
  • Tocas.
  • Ninhos.
  • Trilhas de roedores.
  • Manchas de gordura nos locais onde passa.
  • Odor característico de urina.

  • Presença de ratos vivos ou mortos.

  • Papéis picados, alimentos, roupas, sapatos roídos, etc.

Após o tratamento para Controle de Roedores é importante seguir as orientações abaixo:

LIMPEZA DO LOCAL
Para cortar a urina do rato deve-se efetuar a limpeza do local e de tapetes, roupas com Lisoform Bruto conforme instruções naembalagem, fazer a lavagem ou passar com um pano úmido, principalmente nos cantos das paredes, este produto se encontra facilmente nos supermercados, porém deve ser utilizado com cautela por pessoas alérgicas.

         ELIMINE OS 4 As:

 

  1. Alimentos
  2. Água
  3. Abrigo
  4. Acesso

 Alimentos

  • Nunca deixe restos de comidas e alimentos em geral sobre a mesa, fogão ou no forno.
  • Coloque frutas, verduras e sobras de comidas na geladeira, assim como biscoitos e pães devem ser guardados em recipientes com tampa no armário ou geladeira.
  • Evite lixeiras cheias e sem tampas, principalmente internas ou próximas a porta da cozinha.
  • Evite deixar a ração/alimento de seu animal de estimação exposta durante a noite, e ofereça sempre no horário da manhã, retirando as sobras após ele se alimentarem.
  • Alimentos que mais atraem ratos são: alimentos gordurosos, frutas (adoram!), grãos, rações de animais, etc, etc…

                     

                      Água

  • Sempre feche bem torneiras do tanque e da pia e não deixe recipientes expostos com água durante a noite. Atente se com a água do seu animal de estimação, baldes com água de chuva, etc.

                    Abrigo

  • Evite acumular caixas de papelão e caixotes.
  • Elimine restos materiais e entulhos de construção, principalmente blocos.
  • Elimine materiais como: madeiras, revistas, jornais velhos, roupas velhas, etc.
  • Mantenha quintais, garagens, quartinhos, porões, sótãos limpos e organizados.
  • Se livre de excessos e de coisas que não utiliza mais.

 

           Acesso

  • Instale telas e grelhas de metal de 6 mm em frestas e aberturas.
  • Utilize ralos abre-fecha ou coloque sacos de areia nas aberturas.
  • Mantenha portas e janela fechadas durante a noite.

ATENÇÃO: NUNCA UTILIZA O CHUMBINHO, ALÉM DE SER UM PRODUTO PROIBIDO É PERIGOSO.

Entenda porque além de ser proibido e perigoso ele é ineficiente para o controle de roedores:

Esses venenos agrícolas possuem elevada toxicidade aguda, de forma que a morte do roedor ocorre poucos instantes após sua ingestão, o que dá a falsa impressão ao consumidor de que o produto é eficiente. Mas as  colônias de ratos não funcionam assim. Normalmente um animal é enviado para ‘provar’ o novo ‘alimento’; como ele morre em seguida, os demais ratos observam e fogem. Ou seja, o problema não foi resolvido, os roedores apenas passaram para a vizinhança e continuam circulando pela região e logo retornam ao local. Ao contrário, os raticidas legais, próprios para esse fim e com registro na Anvisa, agem como anti-coagulantes e a morte do animal é mais lenta, fazendo com que todos os ratos da colônia ingiram também o veneno, assim exterminando-os de forma mais eficiente.

IMPORTANTE:

Antes de dormir, não se esqueça de lavar as mãos e bocas, principalmente das crianças, que muitas vezes dormem antes de fazerem a última higiene pessoal.

Os ratos procriam rapidamente quando encontram comida e água em abundância, saiba que quanto maior a oferta de alimentos, maior o número de roedores e filhotes infestando o local rapidamente.

ENDEREÇOS DOS CENTROS DE CONTROLE DE INTOXICAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO

ASSISTÊNCIA TOXICOLÓGICA NACIONAL – 0800 722 60 01 – 24H – Para todos os tipos de envenenamento
Microsoft Word - Roedores - Biologia e Controle

 

 

Fontes e Pesquisas:
Bibliografias:
Prefeitura de SP
Funasa – Ministério da Saúde – Vigilância Epidemiológica
www.wikipedia.org

 


Os Cupins são insetos Hemimetábolos com metamorfose gradual, e aparelho bucal mastigador. O Cupim é paradoxo, é forte o bastante para destruir uma casa, mas seu corpo é macio, delicado e frágil.

Todas as espécies de Cupins vivem em sociedade, e suas colônias são divididas em grupos ou Castas. Cada grupo ou castas possuem um membro com funções e características físicas diferentes tais como:

Todas as espécies de Cupins

  • Cupim Reprodutor põem ovos. A maioria das colônias tem um par de reprodutores principais, que são o rei e a rainha. Em algumas espécies de cupins, há reprodutores secundários e terciários que ajudam nesta função. O rei e a rainha são os únicos que possuem olhos e costuma ser mais escuros que o resto da colônia, os outros cupins são cegos e se orientam através do olfato e pelas trilhas úmidas;
  • Cupim soldado defende o ninho dos invasores, que normalmente são formigas e cupins de outras colônias. Em algumas espécies os Cupins soldados possuem cabeças grandes e mandíbulas fortes, parecidos com uma pinça. E a cabeça também costuma ser mais escura do que seus corpos. Há espécies que são capazes de criar uma substância toxica ou grudenta em suas cabeças, e a utilizam para matar ou subjugar os invasores;
  • Cupim Operário é de cor de leite ou creme, possuem mandíbulas menores e com dentes serrilhados, onde permite que eles mordam pequenos pedaços de madeira e carreguem materiais de construção. Como o nome já diz tudo são os Cupins Operários que fazem a maior parte do trabalho na colônia, eles são responsáveis por cavar túneis, coletar alimentos e cuidar dos mais jovens. Além de alimentar o rei e a rainha e os soldados que não conseguem se alimentar sozinhos. Tanto o Cupim Operário como o Cupim Soldado são estéreis.
O estrago causado pelo Cupim

O estrago causado pelo Cupim acontece de dentro para fora, é por conta disso pode ser muito difícil detectar uma infestação de Cupins. Caso a madeira de sua residência soe oca quando você bate nela com um martelo, pode haver infestação de Cupins dentro da madeira. Outra alternativa é usar uma chave de fenda ou furador de gelo para sondar qualquer lugar que acredite que pode haver Cupim. Esse método releva se há madeira está danificada ou se até mesmo aos próprios cupins estão no local.

Tratar de uma infestação de cupins requer um trabalho de um exterminador profissional treinado, com experiência, ferramentas especiais e produtos de qualidade e registrados no Ministério da Saúde e Agricultura.

Combater a infestação de Cupins

E para combater a infestação de Cupins em seu imóvel chame a Hayato Desentupidora e Controladora de Pragas, possuímos mais de 12 anos de experiência, eliminando RatoBarata, Aranha, Broca, CarrapatoCupimEscorpião, Formiga, Mosquito (dengue), Morcego, Percevejo, Pombo, Pulga, Traça.

Problemas com Cupim? Chame a Hayato e Resolva no Ato!

 


Percevejo, a paranoia do momento entre viajantes

por Adriana Setti em 4 de dezembro de 2012
 

O mapa do percevejo nos Estados Unidos

Esses dias, uma amiga me contou uma história de terror. Em um albergue de Buenos Aires, acordou com picadas extremamente incômodas e inchadas. Conversou com suas companheiras de quarto e notou que todas estavam com o mesmo problema. Ao comunicarem à direção dohostal, foram sumariamente expulsas. Para os donos do estabelecimento, uma delas havia trazido o temido percevejo (beg bug em inglês, chinche, em espanhol). Desnorteada e humilhada, minha amiga saiu com sua mochila por Buenos Aires, a procurar um novo albergue. E, para seu espanto, seu nome havia caído em uma lista de negra dos hostales de Buenos Aires — ninguém a aceitou como hóspede, por considerá-la “infestada”. O jeito foi, então, recorrer a um bed & breakfast, onde abriu o jogo com a dona que, enfim, a acolheu e ajudou (ciente do risco que corria), lavando todas as suas roupas e também a mochila, para que ela se livrasse da praga, que não resiste ao calor da secadora.

A reação dos albergues de Buenos Aires é chocante. Mas tem razão de ser. Os percevejos são considerados a grande praga do momento e, principalmente nos Estados Unidos, estão causando graves problemas econômicos e sociais. Não se trata apenas das desagradáveis picadas. O grande perigo é que a pessoa carregue o inseto na mala, ou em suas roupas, para dentro de casa. Uma vez instalado, o percevejo se reproduz com velocidade espantosa e é dificílimo de ser eliminado. Resistente a grande parte dos inseticidas, os bed bugs são o desafio do momento para empresas de controles de praga que, muitas vezes, simplesmente não conseguem resolver o problema. Em casos mais graves, as pessoas são obrigadas a abandonar o próprio lar, deixando tudo (móveis, roupas, livros) para trás. Isso porque, acredite: é impossível dividir o mesmo teto com um inseto que pica incessantemente. A coceira pode levar à loucura.

Para ser sincera, até ouvir o relato da minha amiga, tentava acreditar que o problema não era tão grave assim. Mas os fatos são cruéis. Em cidades como Nova York, a maior loja da Nike e uma das lojas da Victoria Secret tiveram de ser interditadas. O número de hotéis afetados é espantoso, e até o lendário Waldorf Astoria teve problemas. Uma vez alojados na bagagem dos viajantes, esses bichinhos horripilantes estão viajando pelo mundo e já causam problemas na Europa, em Buenos Aires e várias outras partes do mundo.

Aqui na Europa, há rumores que passageiros foram picados em aviões da RyanAir. Os albergues do caminho de Santiago também são famosos pelos casos de chinches. Uma grande amiga sentiu isso na pele. E o percevejo só não arruinou a sua viagem porque ela conseguiu encontrar o maldito escondido na sua roupa e o matou na unha.

É ou não é a paranoia do momento? (Estou com coceiras só de escrever este texto).

Fique atento com as dicas abaixo:

Pesquise sobre o seu hotel

A presença de percevejos (bed bugs) tem sido alardeada com escândalo, quando é o caso, em sites como o TripAdvisor. Você ainda pode checar o nome do seu hotel no Bed Bug Registry, um site que copila as reclamações sobre estabelecimentos nos Estados Unidos e no Canadá.

Tenha em mente que limpeza ajuda, mas não é garantia

Obviamente um hotel limpo tem menos chances de estar infestado de percevejos. Mas eles estão longe de ser “privilégio” dos lugares decrépitos. Até suprassumos do luxo (como o Waldorf Astoria de Nova York) já tiveram problemas.

Faça uma pequena vistoria antes de desfazer a mala

Levante o lençol, arraste a cama, cheque os cantinhos da estrutura da cama e a parte de trás da cabeceira. Cheque as pequenas reentrâncias do colchão. Vários tutoriais no youtube ensinam como fazer uma vistoria completa.  Você ficará louco se segui-los à risca. De qualquer forma, não custa nada dar uma olhada para ter uma ideia. Clique aqui para ver um deles.

Cheque a sua mala com cuidado ao ir embora e evite sempre apoiá-la sobre a cama.

Neste caso, se você for picado, pelo menos não levará o bicho de brinde com você. Este site chega ao ponto de recomendar deixar as malas no banheiro! Mas, cá entre nós, se for para ficar tão neurótico é melhor ficar em casa. Não?

Coçou, lavou

Se notar picadas ao sair de um hotel, mais vale lavar toda a sua roupa em uma lavanderia pública antes de voltar para casa. Os percevejos não resistem ao calor da secadora.

Tente não entrar em parafuso

A picada do percevejo costuma inchar e coçar horrivelmente. Não a confunda com qualquer picadinha de pernilongo e saia por aí incinerando as suas roupas.

 

Fonte: viajeaqui.abril.com.br